terça-feira, 14 de janeiro de 2014

MÚSICA: Marcelo Jeneci lança disco e estreia show - SP


Cantor e compositor foge do rótulo de ser mais um da nova geração da MPB a fazer músicas românticas e tranquilas

Em 2008, o multi-instrumentista paulistano Marcelo Jeneci já gostava de ocupar o centro do palco apresentando suas composições. Os aplausos do público à sua performance, no entanto, não passavam de devaneios, pois o teatro estava vazio. Na época, o artista era apenas um coadjuvante de Vanessa da Mata, acompanhando a cantora em turnê.

Nos momentos posteriores à passagem de som da banda, Jeneci aproveitava para ensaiar sozinho, sonhando com o momento em que seria a atração principal. Esse desejo se realizaria alguns anos depois. Em 2010, gravou o elogiado álbum de estreia, Feito pra Acabar. A carreira começou a engrenar, com apresentações lotadas, quatro músicas incluídas nas trilhas sonoras de novelas da Rede Globo e clipes de canções no YouTube com mais de 5 milhões de visualizações.




A reputação de ser um nome talentoso da atual geração da MPB se confirmou com a chegada do segundo disco, De Graça, no fim de 2013, que conta com arranjos de Eumir Deodato. Depois de passar por cidades como o Rio de Janeiro, a turnê de lançamento do álbum chega a São Paulo, com espetáculos marcados entre os dias 17 e 19 na choperia do Sesc Pompeia.

Ao vivo, Jeneci se reveza entre a sanfona e os teclados para mostrar composições como o axé contagiante que nomeia o novo trabalho. A cantora Laura Lavieri divide com ele os vocais em diversos momentos. Nascido em Aricanduva e criado em Guaianases, na Zona Leste, Jeneci aprendeu aos 7 anos a tocar teclado sozinho em um instrumento montado pelo pai e ganhou a primeira sanfona de presente de ninguém menos que o grande acordeonista pernambucano Dominguinhos, morto no ano passado.


Aos 17, passou a integrar a banda de apoio do cantor Chico César. Depois, acompanhou o ex-titã Arnaldo Antunes e começou a compor em parceria com Vanessa da Mata. No início da carreira-solo, chegou a ser colocado no balaio da MPB fofinha, como a crítica batizou o estilo de uma geração de artistas que abusavam de canções românticas, defendidas com interpretações calmas e embaladas por arranjos folk e coros de “shimbalaiês”. Ele não gosta do rótulo.




“Tenho músicas amorosas e adoro que as pessoas se casem com elas, mas também faço coisas com questões e sonoridades mais densas”, diz. Um dos temas do De Graça, por exemplo, é o fim do relacionamento de uma década entre ele e a produtora Verônica Pessoa. “A separação não foi a principal fonte de inspiração para o álbum, mas, como eu estava em uma fase de reconstrução e livre, acho que me ajudou a abordar outros assuntos”, conta. (...).


Fonte: Veja SP


SERVIÇO:

Marcelo Jeneci
SESC Pompeia
Rua Clélia, 93, Água Branca, São Paulo
Dias e Horário: Sexta e sábado, 21h30; domingo, 18h.
Classificação: Livre
Ingressos: R$ 20,00 (inteira) R$ 10,00 meia)
Informações: (11) 3871 7700


Acesse: www.comunidadeartistas.com.br
Curta: facebook.com/ComunidadeARTISTAS
Siga no Instagram: @comunidadeartistas
Newsletter: http://migre.me/hb93S
Siga no Twitter: @Comu_ARTISTAS
Inscreva-se: http://www.youtube.com/user/ComunidadeARTISTAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.