sábado, 12 de abril de 2014

CINEMA: Cineclube Preferia ver o Filme do Pelé - GRATUITO - RJ

O Cineclube Preferia Ver o Filme do Pelé apresenta a programação de abril, escolhida pelo público. As sessões acontecem toda quarta-feira (exceto dia 23, é feriado), sempre às 17h30, na Sala 106 do Instituto de Filosofia e Ciências Sociais (IFCS-UFRJ).

A sessão começa, pontualmente, com um curta-metragem e tem entrada Catraca Livre. A escolha dos filmes acontece sempre após a última sessão do mês. Participe!

SOBRE:
O Preferia ver o Filme do Pelé começou em Novembro de 2011, por iniciativa dos alunos do IFCS, e tem como objetivo: juntar discentes, docentes e quem estiver interessado em discutir e apreciar obras cinematográficas.


PROGRAMAÇÃO:

16/4 – Os Fuzis ( Ruy Guerra, 1964, 80 min) + Curta:  Nelson Cavaquinho ( Leon Hirszman, 1969, 14 min)


“Um grupo de soldados é enviado ao nordeste do Brasil para impedir que cidadãos pobres saqueiem armazéns por causa da fome. Ruy Guerra não se preocupa em explicar nada, apenas mostra a realidade dura e cruel desse conflito.
Os Fuzis, ao lado de Deus e o Diabo Na Terra do Sol, de Glauber Rocha, e Vidas Secas, de Nelson Pereira dos Santos, formam a famosa Trilogia do Sertão, que marcou o primeiro período do Cinema Novo ao levar às telas temas como a fome, a opressão e a religiosidade do povo nordestino.
Destaque para o brilhante trabalho do elenco juntamente com o dos figurantes retirantes, e para a preciosa trilha sonora composta pelo pernambucano Moacir Santos, um dos principais arranjadores, saxofonistas e compositores brasileiros.”


30/4 – O Samurai (“Le Samouraï”, Jean-Pierre Melville, 1967, 105 min)  + Curta surpresa
“Jeff Costello (Alain Delon) é um homem solitário, um assassino profissional metódico e perfeccionista que vive sob os preceitos do Bushido, o código de conduta samurai.
Seus atos são cuidadosamente planejados nos mínimos detalhes e ele nunca foi surpreendido em ação.
Uma noite, porém, ele é flagrado por uma testemunha durante uma execução.
A partir daí, sua vida transforma-se num inferno.

Essa é a sinopse de um filme de ação como outro qualquer, no entanto, em 1967, era muito original e pode-se dizer que foi ele quem criou todos os clichês usados hoje em dia até a exaustão. Criar talvez seja uma expressão muito forte, já que o cinema é uma arte antiga, e muito de O Samurai vem dos velhos filmes noir de Hollywood na década de 40 e 50, mas foi ele quem estilizou o gênero e transformou naquilo que hoje é algo tão influente. O assassino silencioso, contemplativo e mortal, essa figura arquetípica veio da interpretação icônica de Alain Delon, que se tornou um ídolo de seu tempo e até hoje mantém seu respeito na indústria cinematográfica.
Le Samouraï influenciou vários filmes, como Drive (Nicolas Winding Refn), O assassino (John Woo), Ghost Dog(Jim Jarmusch), O Profissional (Luc Besson), entre tantos outros.


SERVIÇO:
Cineclube Preferia ver o filme do Pelé
Instituto de Filosofia e Ciências Sociais - UFRJ
Largo São Francisco de Paula, s/n, Centro, Rio de Janeiro
(Estação do Metrô da Carioca)
Até: 30/04
Dia: Quartas
Horário: das 17:30 às 20:00

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.
Acesse: www.comunidadeartistas.com.br
Curta: facebook.com/ComunidadeARTISTAS
Siga no Instagram: @comunidadeartistas
Assine http://migre.me/hb93S
Siga no Twitter: @Comu_ARTISTAS
Inscreva-se: http://www.youtube.com/user/ComunidadeARTISTAS

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.